quarta-feira, 15 de março de 2017

EPÍSTOLA DE TIAGO (03) - ENFRENTANDO TENTAÇÕES

"...Ninguém, sendo tentado, diga: De Deus sou tentado; porque Deus não pode ser tentado pelo mal, e a ninguém tenta..." Tiago 1:13
No último "post" estudamos os três "S" de como obter Sucesso no enfrentamento das provações. Se você não leu, basta clicar no link a seguir: Enfrentando Provações 02
Vimos que diante das provações devemos pedir Sabedoria a Deus, mas o que garante que a receberemos é orarmos com Segurança e Sinceridade, portanto, para obter Sucesso é necessário Sabedoria que será pedida com Segurança e Sinceridade.
No estudo de hoje, nos depararemos com os cinco "C" concernentes à tentação. No estudo anterior analisamos a provação e hoje, o foco do estudo será a tentação. 

sábado, 21 de janeiro de 2017

EPÍSTOLA DE TIAGO (02) - ENFRENTANDO PROVAÇÕES

"...Bem-aventurado o homem que suporta a tentação; porque, quando for provado, receberá a coroa da vida, a qual o Senhor tem prometido aos que o amam..." Tiago 1:12
No último "post" estudamos os três "P" das provações. Se você não leu, basta clicar no link a seguir: Enfrentando Provações 01
Observamos que enfrentar Provações gera em nós Paciência ou Perseverança necessária para que atinjamos a Perfeição ou Aperfeiçoamento para que  quando cheguemos ao Porto Seguro de nossa caminhada recebamos o Prêmio ou Coroa, reservado aos "Perfeitos" que enfrentaram as "Provas" com "Paciência"
Hoje nos depararemos com os três "S" que servem como direcionador para que possamos atingir os três "P", ou seja, se queres alcançar os "P", necessariamente terás que apossar-se dos "S". 

sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

EPÍSTOLA DE TIAGO (01) - ENFRENTANDO PROVAÇÕES

"...Meus irmãos, tende grande gozo quando cairdes em várias tentações..." Tiago 1:2
Estamos estudando em nossa Igreja, às quartas-feiras, a Epístola de Tiago e temos sido ricamente abençoados;  por isso quero compartilhar nessa e nas próximas "postagens" algumas lições práticas extraídas da epístola.
Essa carta tem o propósito de nos desafiar a uma fé genuína exteriorizada por atitudes; não se trata de que, as atitudes nos levarão à "fé salvadora" que resultará em salvação, mas da "prova" ou "autenticação" de que, de fato, já fomos salvos pela fé em Jesus

terça-feira, 3 de janeiro de 2017

ANO NOVO... TEMPO DE REFLEXÃO!

"...Examinai-vos a vós mesmos, se permaneceis na fé; provai-vos a vós mesmos. Ou não sabeis quanto a vós mesmos, que Jesus Cristo está em vós? Se não é que já estais reprovados..." II Corintios 13:5
Ano novo é sempre uma oportunidade de reflexão, avaliação, auto exame!
Isso mesmo: auto exame e não julgamento... às vezes somos tentados a olhar para a vida e para as realizações ou fracassos dos outros ao invés de olharmos para nós mesmos!

sexta-feira, 1 de julho de 2016

sábado, 15 de agosto de 2015

DEVOCIONAL - Marcos 1:29 a 39 - A Cura da Sogra de Pedro

No devocional passado fomos desafiados a olharmos para o exemplo do Mestre e mantermos nossa conduta irrepreensível para que tenhamos autoridade tanto naquilo que ensinamos como também nos fortalecermos no poder de Cristo para vencermos ao inimigo com a autoridade do Espírito: "...No demais, irmãos meus, fortalecei-vos no Senhor e na força do seu poder..." (Efésios 6:10).
Na continuação da narração, vemos Cristo acompanhando André, Tiago, João e Simão até a casa deste porque sua sogra encontrava-se enferma, com febre, e deitada.
O Doutor Drauzio Varella, em seu site, aborda sobre a febre dizendo que: "...a temperatura do corpo humano é controlada por uma área do cérebro chamada hipotálamo,

sexta-feira, 7 de agosto de 2015

DEVOCIONAL - Marcos 1:21 a 28 - A autoridade de Jesus


Vamos adiante em nossos devocionais no Evangelho de Marcos.
Nos versículos anteriores refletimos sobre os três resultados que a Fé no Evangelho de Cristo nos proporciona: Arrependimento e Confiança no Seu cuidado e no Seu amparo. Hoje vamos tecer algumas considerações sobre a autoridade de Jesus contida nos versículos 21 a 28.
Quando buscamos o significado da palavra autoridade, encontramos que ela vem do latim auctorĭtas, no sentido de poder, legitimidade ou faculdade.
O dicionário Michaelis traz as seguintes definições:

DEVOCIONAL - Marcos 1:14 a 22

Já vimos sobre a humildade de João ao reconhecer que o Messias era quem devia crescer e que ele cada vez mais deveria diminuir. João administrou muito bem a "sedução" do poder; as multidões vinham até ele, mas ele sabia muito bem que seu papel era transferir a Jesus o louvor e a Glória. Já aprendemos com Jesus que mesmo sendo o Filho de Deus, o Deus Filho, não se envaideceu, mas sujeitou-se a viver uma vida como homem, obedecendo em tudo ao seu Pai recebendo Dele o reconhecimento: "...Tu és o meu Filho amado, em quem me comprazo..." (Marcos 1:11).
A partir do verso 14 Cristo dá início ao seu ministério público pregando o Evangelho do Reino que consiste em:

quarta-feira, 5 de agosto de 2015

DEVOCIONAL - Marcos 1:9 a 13

Ontem vimos que o Evangelho de Marcos apresenta Jesus Cristo em plena atividade, pregando, curando, libertando, ensinando! Marcos economiza nos diálogos, sendo um pouco mais conciso e direto mas não poupa em mostrar o Servo Jesus, Jesus, o Servo, em pleno exercício de seu ministério.
Aprendemos nos primeiros versículos com a humildade de João, mas ao ler os versículos 9 a 13 não podemos deixar de destacar, também, a humildade de Nosso Senhor.

A humildade de Jesus

Quando lemos o relato de Paulo em Filipenses 2, percebemos que "...Cristo Jesus, sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus, mas fez a si mesmo de nenhuma reputação, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens; e achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até a morte, e morte de cruz..." (Filipenses 2:5 a 8)

terça-feira, 4 de agosto de 2015

DEVOCIONAL - Marcos 1:1 a 8

Assim diz o SENHOR: O céu é o meu trono,
e a terra o escabelo dos meus pés; que casa
me edificaríeis vós? E qual seria o lugar do
meu descanso? - Isaias 66:1
O Evangelho de Marcos é o mais curtinho e o mais rápido de se ler, mas isso não significa que seu conteúdo seja inferior ao dos outros Evangelhos. Na realidade, o que notamos em Marcos é Jesus Cristo em plena atividade, a "full" como alguns dizem; muita atividade, pregações, curas e libertações! Marcos economiza nos diálogos, sendo um pouco mais conciso e direto mas não poupa em mostrar o Servo em plena atividade.
Só para termos uma pequena ideia da constante movimentação de Jesus em Marcos, somente no primeiro capítulo vemos Jesus se encontrando com João para ser batizado,

segunda-feira, 20 de abril de 2015

VOCÊ ESTÁ ONLINE PARA DEUS?

Recebi um desafio sábado passado: Pregar no aniversário dos jovens da Igreja Batista Bíblica de Jardim São Pedro no tema "Você está online para Deus?".
Foi um tempo maravilhoso de comunhão e senti-me honrado pelo convite.
Ao meditar na proposta, extraí algumas lições que gostaria de compartilhar com vocês.
Não há como abordar o tema sem que antes não relacionemos o tal com o mundo da informática que envolve diretamente nossa conexão com as redes sociais.
Primeiramente, para que você esteja online é necessário que esteja conectado. É indispensável uma conexão!

quarta-feira, 1 de abril de 2015

segunda-feira, 22 de setembro de 2014

EPÍSTOLA AOS EFÉSIOS

Estou com um projeto de postar as mensagens que tenho pregado em minha Igreja em conjunto com os slides apresentados. Esta é a primeira experiência. Se for aprovado estarei periodicamente postando outras, lembrando que é um pouco "trabalhoso" sincronizar cada slide com o som, mas é gratificante. Espero que seja benção para vocês.
Esta é a quinta mensagem de uma série que iniciei há cinco domingos passados.

terça-feira, 10 de junho de 2014

MEDITANDO NA PALAVRA - ESDRAS e NEEMIAS

Concluímos a leitura de II Crônicas com a decadência do reino do Sul (Judá) com Jeoacaz deposto pelo Rei do Egito e sendo substituído por seu irmão Eliaquim que teve o nome mudado para Jeoiaquim. A partir dele, passando por Joaquim, seu filho e por último Zedequias, seu irmão, o que vemos é o povo fazendo o que era MAU aos olhos do Senhor "...E fez o que era mau aos olhos do SENHOR, seu Deus; nem se humilhou perante profeta Jeremias, que falava da parte do SENHOR..." II Crônicas 36:12. Resultado dessa rebelião?

terça-feira, 20 de maio de 2014

OS FINS JUSTIFICAM OS MEIOS? "bibliafreestyle"

Muitas vezes quando queremos dizer que alguém é ardiloso, astuto ou desleal, dizemos que ele é maquiavélico. O adjetivo não é nada positivo, mas alcançou este significado pela interpretação dos escritos de um dos filósofos mais importantes da história da filosofia política: Nicolau Maquiavel (1469-1527) que nasceu em Florença durante o Renascimento.

sábado, 17 de maio de 2014

MEDITANDO NA PALAVRA - I e II CRÔNICAS

O Livro de I Crônicas trata de dar nos seus primeiros 8 capítulos uma relação das genealogias desde Adão até Saul passando por todas as doze tribos de Israel como também por toda a descendência de Davi.
Os dois livros tratam de dar uma revisão do que já vimos nos livros de I e II Samuel, bem como em I e II Reis.

MEDITANDO NA PALAVRA - II REIS

O Segundo Livro dos Reis começa com Acazias reinando em Israel e Josafá em Judá. O que vemos em todo o livro é o fato de que os reis do Norte fizeram quase que totalmente "...o que era mau aos olhos do Senhor..."; em contrapartida, quase todos os reis do Sul fizeram "...o que era reto aos olhos do Senhor...". No entanto, os últimos reis de Judá também se desviam dos caminhos do Senhor. O resultado dessa prática de desobediência foi o fato de que o Reino do Norte caiu primeiramente nas mãos dos Assírios e bem mais tarde Judá caiu nas mãos dos Babilônicos.

MEDITANDO NA PALAVRA - I REIS

Encerrada a leitura de I Reis... conforme prometido, segue o resumo!
O Livro começa com Davi enfrentando mais um conflito familiar. O Rei estava vivendo a velhice e Adonias, seu filho alia-se a Joabe e Abiatar desejando autoproclamar-se rei em uma cerimônia secreta de coroação sem convidar o próprio pai, nem o profeta Natã, nem tampouco o sacerdote Zadoque e nenhum dos "grandes" de Davi.

sexta-feira, 2 de maio de 2014

MEDITANDO NA PALAVRA - I e II SAMUEL

Encerrei a leitura de I Samuel, portanto nove livros foram concluídos!
Observamos neste livro a decadência do ministério sacerdotal com os filhos de Eli e consequentemente a derrocada do povo de Israel ao rejeitar a liderança de Samuel e escolherem para si um rei. É incrível acompanharmos a obstinação de Saul e sua ânsia por matar Davi... que fim trágico para esse homem orgulhoso, presunçoso e precipitado! Mas ao mesmo tempo compreendemos porque Davi era homem "segundo o coração de Deus".