sexta-feira, 18 de março de 2011

TENDE CUIDADO...

Seguindo a linha de raciocínio de minha última postagem, quero analisar um outro movimento "religioso" que diz crer na SUFICIÊNCIA das ESCRITURAS mas, no entanto, "acrescenta" doutrinas estranhas ao seu credo. Trata-se da Igreja Adventista do Sétimo Dia. Quem nunca ouviu "Arautos do Rei", "Prisma", "Projet´art" ou "Tom Maior", entre outros?
Admiro o empenho que eles têm na preparação de suas músicas; são arranjos muito bem elaborados e vozes harmônicas; no entanto,  suas letras quase sempre estão recheadas com cunho "doutrinário" que deve nos deixar em "alerta" para não sermos "seduzidos" pelos acordes e deixemos de atentar na letra e no ensinamento intrínseco contido na música.

Creio que muitos seguidores deste movimento jamais confrontaram os escritos de sua "profetisa" à luz da Palavra de Deus pois do contrário, rejeitariam imediatamente.
Há muito por analisar, mas hoje somente apresentarei o que eles pensam acerca de "profecias".
Em uma série de lições, muito bem elaborada e disponibilizada no site da entidade, vemos o que os Adventistas do Sétimo Dia pensam sobre o "dom profético"... veja abaixo:




Vejam que eles afirmam que o dom de profecia continuaria até o retorno de Cristo e desta forma, os escritos de sua "profetisa" são coerentes, fidedignos e em total concordância com a Escritura.

Será???

Vou mostrar-lhes o que encontrei somente em um dos livros dela que avaliei e que já seria suficiente para "descredenciá-la".

O livro em questão é chamado de "Primeiros Escritos" e que na contra capa explica que o livro contém as primeiras mensagens de Ellen recebidas por "dom profético" entre os anos de 1840 e 1850

Meus amados irmãos... vejam alguns trechos deste livro abaixo, pense comigo e responda se alguém em plena consciência pode crer nestes escritos como sendo necessários a edificação e encorajamento da igreja, como o prefácio do livro mesmo diz.


Primeiramente vemos que em sua "visão" os anjos apresentam cartões de ouro para entrarem e saírem... não posso negar a tremenda criatividade e, digamos assim, "premonição" pois anteviu que "cartões" seriam forma de identificação e controle de entrada e saída na Terra... quem hoje em dia já não viu "crachás" eletrônicos que servem de passaporte de entrada e saída em empresas e afins? Só não consigo entender a necessidade de cartões entre anjos... será que algum "anjo caído" poderia tentar entrar ou sair disfarçado da cidade celestial?

Mas o que mais me assusta é a sua apresentação de civilizações em "outros mundos" (pensamento contido no mormonismo também - mais tarde você verá que não é somente esta a semelhança). Esta sua visão de seres "extra-terrestres" serviu como um tremendo "sugestionamento" de que estes habitantes "extra-terrestres" eram mais formosos que os da Terra porque obedeciam os mandamentos de Deus e não eram desobedientes como nós "terráqueos". Prato cheio para que ela mais tarde no mesmo livro acrescentasse em suas visões uma visita ao "Santuário Celeste" com direito a entrar no "Santo dos Santos" e contemplar a "Arca da Aliança" com um facho de luz sobre o 4º mandamento:


Fico estupefato com o fato de que Ellen constantemente viajava em suas "visões" para o céu e me questiono com relação ao Apóstolo Paulo que nem sequer pôde revelar aquilo que viu em seu "arrebatamento de espírito" mas foi-lhe dado um "espinho na carne" para que não se exaltasse (II Corintios 12:1 a 10). Será que se fosse tão importante a guarda do 4º mandamento Deus não haveria revelado isto ao Apóstolo Paulo e deixado isto escrito em Sua Palavra?

Como dizia anteriormente, segundo Ellen relata em suas "visões" há vida fora da Terra... e outro grande absurdo dentro dessa suas viagens "interplanetárias" é a pitada de "racismo" contida em uma de suas visões;
 

Por incrível que pareça, esta declaração é quase que uma réplica do que encontramos no "Livro de Mórmon" em II Néfi 5:20 a 22 como um castigo de Deus para aqueles que desobedecem os Seus preceitos  "...a palavra do Senhor portanto foi cumprida quando me falou, dizendo: Se deixarem de dar ouvidos a tuas palavras, serão afastados da presença do Senhor. E eis que foram afastados de sua presença. E ele fez cair a maldição sobre eles, sim, uma dolorosa maldição, por causa de sua iniqüidade. Pois eis que haviam endurecido o coração contra ele de tal modo que se tornaram como uma pedra; e como eram brancos, notavelmente formosos e agradáveis, a fim de que não fossem atraentes para meu povo o Senhor Deus fez com que sua pele se tornasse escura. E assim diz o Senhor Deus: Eu farei com que sejam repugnantes a teu povo, a menos que se arrependam de suas iniqüidades..."

Bem... entre tantas heresias contidas no livro de Ellen, uma das mais aberrantes é o fato de que o perdão final de nossos pecados está condicionado a eles serem colocados "sobre Satanás" que servirá como nosso "bode expiatório"...


Veja no texto acima o fato citado por ela de que Jesus colocará os pecados sobre Satanás que desta forma arrostará a pena final. Você pode aceitar o fato de que Satanás seja participante do plano de salvação de Deus? Isto é uma blasfêmia! O perdão de nossos pecados foi fruto do sacrifício expiatório de Jesus Cristo e de seu puro sangue derramado na cruz do calvário e jamais exigirá a participação de Satanás! Qual a base bíblica para uma afirmação destas?

Que Deus se apiede destes que seguem sendo enganados e enredados por estas vãs filosofias e heresias... enquanto há tempo, busque a Deus e a Sua Palavra. É por isso que não cesso de dizer: "a profecia divinamente inspirada (Biblia) deve ser suficiente para nós"

Lembre-se: "...A Bíblia é, e permanecerá sendo até o fim dos séculos a única revelação completa e final de Deus ao homem, portanto, o padrão supremo pelo qual toda a conduta humana, credos e opiniões devem ser aferidos..."

Com amor...

Pr Joel

2 comentários:

Daniel Portes disse...

Olá, Meu querido. Fico triste ao ver sua atitude ao criticar os escritos de Ellen White. Se você estudasse mais as escrituras verá que os escritos de Ellen White não contradizem as sagradas escrituras. Sua religião sim, e que contradiz. Como pro exemplo a guarda do domingo. Se você me comprovar na bíblia que devemos guardar o domingo. deixo de guardar o sábado. Até hoje ninguém conseguiu, e não vão conseguir, porque esta passagem não existe. Acorde!
www.adventoblog.blogspot.com

Joel Barbosa disse...

Seguramente estou acordado! E continuarei mesmo após a morte!
Não posso dizer o mesmo de uma pessoa que em sã consciência coloca os escritos de Ellen White como dignos de confiança... acredito que você não leu meu artigo! Vistes como o sábado para vocês é maior que Jesus? Sua indignação toda gira em torno do sábado... isto é legalismo... agora prove-me pela Bíblia que minha salvação depende de Satanás carregar meus pecados... se alguém precisa de Satanás para isto que continue com ele... eu prefiro permanecer com Jesus e depender ÚNICA e tão somente DELE!!!
Que Deus te ilumine!